BLOG ALIANÇA FRANCESA  gOIÂNIA

JPO 2021 - 2ª edição: J'ai perdu mon corps (Perdi meu corpo)

Nesse filme de animação francês, conhecemos Naoufel (Hakim Faris), um menino que perdeu seus pais ainda criança e que foi morar com seu tio e primo na grande Paris. Quando menino, Naoufel sonhava em ser pianista e astronauta, gravando tudo ao ser redor, mas sua vida muda drasticamente e agora adulto, Naoufel trabalha como entregador de pizza, e está sempre sendo criticado por seus atrasos. E em um desses atrasos, Naoufel conhece Gabrielle (Victoire du Bois), por quem se apaixona.

Mas como o titulo logo nos sugere, o drama é focado em outro personagem, perdi meu corpo é protagonizado por uma mão decepada que ao escapar de um laboratório, inicia uma jornada angustiante de volta ao corpo, que pertence a Naoufel.

Nessa jornada, acompanhamos os desafios que essa mão determinada enfrenta em busca de seus corpo, e em meio a isso somos levados as suas memorias, quando ainda pertencia a Naoufel e este ainda era uma criança. Essas memorias, apresentadas em preto e branco são as mais sensíveis de todo o longa. E aí chegamos na tal cena da mosca – uma das primeiras do longa, quando o pai de Naoufel o ensina a pegar a mosca, uma cena com bastante simbolismo, que representaria uma forma de capturar o nosso destino.

Pedi meu corpo é dirigido pelo francês Jérémy Clapin e é uma adaptação de Happy Hand, livro de Guillaume Laurant, que também atua como co-roteirista (ele também escreveu Amélie Poulain ). Clapin constrói uma narrativa instigante sobre o afeto, a memória, e a incompletude, e também nos apresenta de forma sutil os principiais conceitos do filme, livre arbítrio e determinismo, é uma linda animação que merece ser vista.

O filme venceu a mostra da Semana da Crítica no Festival de Cannes e o Festival de Annecy (o “Cannes da animação”).


Acompanhe nosso debate ao vivo sobre o filme, faça sua inscrição no JPO 2021.

Clique aqui.


Gostou desse conteúdo? Tem alguma sugestão?

Cadastre-se e nos deixe um comentário



16 visualizações0 comentário