top of page

BLOG ALIANÇA FRANCESA  gOIÂNIA

1 de Maio: Dia do Trabalhador na França



Assim como nós, este ano o calendário também tapeou os franceses com um feriado no domingo. Francamente. E o Dia Do Trabalhador na França é particularmente é muito importante para a população.


Neste dia, os franceses saem as ruas para homenagear a data e manifestar-se, como aconteceu no ano passado. Em Paris, por exemplo, ocorrem duas manifestações bem distintas em homenagem ao Dia Do Trabalhador.


A região da Opéra e a rua Pyramides, onde está a estátua de Joana d’Arc, são o território do Front National, o partido da extrema direita. Ao passo que, as praças Nation, Bastille e République são os locais comumente usados para as manifestações dos sindicatos dos outros partidos franceses.


Mas porque o Dia do Trabalhador é celebrado no dia 1º de maio?


A origem do Dia Internacional do Trabalhador remonta ao ano de 1886, mais precisamente na cidade de Chicago, nos Estados Unidos. Exatamente no dia 1 de maio, milhares de trabalhadores foram às ruas em protesto contra as condições de trabalho desumanas, exigindo a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias.


As manifestações tomaram a cidade e a repressão foi truculenta, houveram prisões, pessoas feridas e até mesmo trabalhadores mortos nos confrontos entre os operários e a polícia.


Então, em memória dos manifestantes e pela importância dessa manifestação para o início das conquistas dos direitos trabalhistas, o dia 1 de maio foi instituído como o Dia Mundial do Trabalhador.


Trabalhador Merece Flores sim!


Como assim, flores no Dia do Trabalhador? Exatamente o que você leu, mais precisamente são dados de presente pequenos ramalhetes do muguet, ou no poético português lírios-do-vale. Você ainda pode estar pensando, mas o que tem a ver essas flores no rolê?


Então, senta que lá vem a história. Vamos lá para a Idade Antiga, nas civilizações céltica e romana. Os romanos, em celebração a Flora, deusa romana das flores e protetora da natureza, ofertavam o muguet em sua homenagem.


Enquanto que a cultura celta usava a flor como amuletos para afastar os maus espíritos, sendo oferecidas no primeiro dia de maio (estima-se), período em que começava a contagem regressiva para o verão.


Acelerando para a França Medieval, no reinado de Charles IX, o rei foi presenteado com um ramo de muguet. Ele ficou tão encantado com as flores que ordenou que elas fossem distribuídas à todas as moças solteiras da corte no dia 1º de maio.


Agora daremos um grande salto, até a modernidade, na Segunda Guerra Mundial. Ao longo do conflito, a rosa vermelha foi usada como um símbolo de resistência e com o final da guerra, a flor muguet passou a ser usada como símbolo de resistência e do dia 1º de maio na França.


E hoje em dia os franceses presenteiam com um muguet as pessoas queridas, como uma demonstração de carinho e desejo de boa sorte.


Espera, ainda dá tempo de mais uma curiosidade? Só mais uma, palavra.


Extraordinariamente, no dia 1º de Maio, a prefeitura de Paris autoriza a venda destas flores nas calçadas da cidade como forma de gerar renda para as pessoas que estão desempregadas. Além disso, sindicatos políticos de esquerda também participam das vendas para arrecadar renda que é vital para o seu funcionamento.



Conta aí para gente o que você mais gostou do artigo nos comentários! Já estuda #francês? Não!? Então, venha conhecer os cursos da Aliança Francesa de Goiânia.


494 visualizações0 comentário

Kommentit


bottom of page