BLOG ALIANÇA FRANCESA  gOIÂNIA

Lições do Filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Atualizado: 8 de dez. de 2021


Sempre que falamos em clássicos do cinema francês, o filme O fabuloso destino de Amélie Poulain nos vem à mente. Lançado em 2002, aqui no Brasil, o filme tocou e toca o coração de cada um que assistiu e revê a narrativa.


Dirigido por Jean-Pierre Jeunet, Amélie Poulain ganha vida na atuação de Audrey Tautou, uma jovem que vive em Paris que vê sua vida mudar depois de encontrar uma caixinha dentro de seu apartamento, decidindo procurar o dono.


Com sua leveza e sensibilidade, Amélie nos mostra como aproveitar cada pedacinho da vida e como se arriscar para viver ao máximo pode ser maravilhoso. E agora, depois de 19 anos do lançamento do filme, aqui vão algumas lições do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain que são bem atuais.


É sempre bom ajudar alguém, mas nunca podemos esquecer de nós mesmos


Ajudar os outros é uma ótima maneira de se sentir bem e fazer algo bom. Mas muitas vezes nos preocupamos demais e acabamos nos deixando em segundo plano. Mas sempre, é preciso lembrar que para ter força para cuidar dos outros é preciso se fortalecer em primeiro lugar. Não doamos o que não temos e estar bem, é o primeiro passo para conseguirmos ajudar os outros.


Arrisque-se


Não tenha medo de tentar algo novo. A vida muda constantemente e não podemos travar as pernas no caminho. Tentar é o primeiro passo para as descobertas, e essas são parte da vida, então quando chega a hora, precisamos saltar sem hesitar, ou nunca saberemos o que realmente vale a pena.


A vida vai nos derrubar muitas vezes, mas sempre podemos levantar.


Não precisamos ser fortes o tempo todo, mas querendo ou não a vida nos abala de vez em quando. Nem sempre conseguimos o que queremos, amores acabam, pessoas saem da nossa vida, amigos nos decepcionam, o emprego dos sonhos não é tão encantador.


Tudo faz parte da vida, devemos filtrar o que é aprendizado e não remoer pra sempre o que nos fez mal, a vida é assim, mas somente nós decidimos o que pode nos afetar.


O amor sempre nos encontra


Amar, apesar de maravilhoso, não é uma das coisas mais fáceis do mundo. Algumas pessoas tem medo, talvez porque já se machucaram antes, mas como uma das coisas inevitáveis da vida, apaixonar-se faz parte e é uma das melhores sensações de se estar vivo. Amélie mesma descobriu isso, mesmo sem ter procurado. “Só faltava, era a única coisa que ela ainda não tinha pego: amor. Ninguém está imune!”


Suas peculiaridades te fazem único


Que ninguém é igual todos sabemos, mas Amélie nos ensina que observar além do que se vê pode ser maravilhoso. Todos tem sua individualidade e particularidade e despir-se de preconceitos nos permite conhecer pessoas incríveis. O mundo fica mais colorido com as diferenças e enxergar os detalhes torna as coisas muito especiais e únicas.


Sempre apreciar as coisas simples da vida


Talvez essa seja a maior lição do filme, o prazer da simplicidade. Muitas vezes esquecemos de aproveitar a beleza que a vida nos dá, e são coisas simples que nos dão combustível para continuarmos.


Amélie nos mostra isso durante todo o filme, a representação simples de que existem prazeres nas pequenas coisas, o nascer do sol, andar de mãos dadas ou colocar a mão dentro de um saco de grãos.


Não passe a vida toda esperando grandes acontecimentos, aprecie o momento por mais simples que seja. Espelhe-se em Amélie, seja sensível ao charme das coisas simples da vida!




Gostou desse conteúdo? Tem alguma sugestão?

Cadastre-se e nos deixe um comentário.


470 visualizações0 comentário